Segurança da informação

Tecnologia e educação para afastar os crimes virtuais

O avanço da conexão provocou um aumento no número de crimes cibernéticos. A preocupação com esse problema, no entanto, não cresce na mesma proporcionalidade, deixando pessoas, empresas e objetos vulneráveis a ataques. 

Muitas empresas, sobretudo as pequenas, acreditam que jamais serão vítimas de um crime cibernético. Outras contam com sistemas falhos e desatualizados, que facilitam uma possível invasão. Além disso, a falta de campanhas educacionais faz com que muitos consumidores ainda caiam em golpes da internet.

Até 2023, hackers deverão extorquir em torno de US$ 8 trilhões de companhias e governos, segundo levantamento do Fórum Econômico Mundial. Não à toa, o risco de um ataque é visto hoje pelos investidores como a maior ameaça corporativa, mas apenas metade das empresas conduzem testes para identificar possíveis falhas na segurança, segundo levantamento da PwC.  

Para evitar ser uma das vítimas, as corporações precisam investir não apenas em tecnologias, mas também na educação, tanto de seus clientes quanto dos colaboradores, que devem ser orientados sobre as melhores práticas para lidar com informações. 

Vamos cocriar, solicite uma proposta dos nossos especialistas

Conecte-se com a Stefanini e comece agora o futuro das suas aplicações

Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível. Ao continuar a navegar no site, você concorda com esse uso. Para mais informações sobre como usamos cookies, veja nossasPoliticas de Privacidade.